XXIX

este vestido largo, desajustado,
desconfortável sempre,
não me pertence
não, me desmente

despi-me. nua
nova lua
divaguei livre
divaguei outra
divaguei por vontade?

sempre desconfio
desses meus instintos racionais demais
livres demais, bruscos demais
(eu tão demenos nesse mundo doido…)

olho pra trás e os panos caídos
que deveriam estar parados, jogados,
parecem me acenar, se não me acusam

retorno quieta, apreensiva
terei sentido medo de viver a vida?
bobinha
nostalgia é solução?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s