XXIV

faltam poemas
sim, faltam poemas que me digam
que me digam, eu disse,
que me digam a mim quem sou
quem venho sussurrando ser
quem me não faço a cada instante
faltam poemas, falta tudo
a palavra e o tempo se abraçaram
e se esqueceram de gerar
dormiram, não copularam, não gozaram
ainda não se descobriram em si mesmos
ainda não dançaram os olhos mágicos
faltam poemas, falto-me
contemplo um sol sem luz
a noite inteira

Anúncios

2 pensamentos sobre “XXIV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s