VII

hoje ele apareceu na loja de novo
e meu coração voltou a ter treze anos
(quando não teve, aliás?…)

terno riscado, perfume único
que não reconheci (e sou boa nisso)
cinco minutos de busca
e dois livrinhos pagos
no caixa bem ao meu lado

não levantou os olhos em momento algum
mesmo quando me inclinei para a minha colega
pedindo sem razão a caneta emprestada
é tímido ou tapado ou ambos
uma pena

ah! coraçãozinho bobo
por que tanto? por que tão forte? por que ele?
você me pergunta
e todas as minhas respostas são tão confusas e tolas

gostará de poemas? lerá este um dia?
mas poderá ser tarde
serei outra e ele será também outro
com tantos outros no meio
só pra me desorientar mais um pouquinho
quase nunca os tempos fazem um mesmo sempre

mas vamos em frente
acalma-te e aguarda
todo dia tem sua alvorada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s