V

são tantas as razões que me atrapalham
são tantos os terrores que me impelem
são tantos os desejos que me afastam
que mandei às favas todas as coisas
algumas pessoas e esses eus que me azucrinam por demais
livros cheirando a vento, palavras-lava
sonhos de balanço no quintal da vida
eis todo o meu nada
vê: ali o muro, ali a montanha de sorvete
brincas também, meu bem?

Anúncios

4 pensamentos sobre “V

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s