II

tenho um computador que me esconde
canetas mágicas que não me deixam mentir
e nada disso me importa
queria unhas por fazer e cheias de terra
vestido largo e pés livres
cabelo enfeitado da grama seca
onde cochilava a braços abertos
lembrança das formiguinhas em fila
carregando migalhas de folhas
da aranha balançando na teia
porque o fim de tarde era morno
e a água do riachinho era fria
mas o meu chefe não tem senso de humor

Anúncios

4 pensamentos sobre “II

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s